• Sthefane Torres

Trilha branca – o que é e como vender?

Se você cria trilhas ou tem interesse e necessidade de aquisição, entenda neste artigo o que são, como disponibilizá-las para comercialização, como aumentar as suas chances de venda e também como adquiri-las.


As chamadas “trilhas brancas” ou “production music” são composições livres encontradas em bancos de música e muito utilizadas em propagandas de tv, cinema, publicidade, entre outros. Geralmente nessas composições os direitos autorais e fonográficos são contemplados em uma única gravação. 



Como eu divulgo as minhas trilhas brancas?


Há duas formas de disponibilizar uma trilha branca: 


1) Por meio de uma biblioteca de sons onde você estipula o valor que deseja cobrar pela sua trilha;


2) De forma gratuita também na internet, nos casos de compositores que estão se lançando e buscam divulgar o seu trabalho em troca de visibilidade.  


Neste segundo caso, embora seja gratuito, é necessário inserir os créditos do autor. Se você quiser ganhar visibilidade ou dinheiro, elencamos algumas práticas para você se destacar e atender às expectativas e necessidades dos compradores:  



10 dicas para se destacar e vender mais


  1. Foque na qualidade: pode parecer batido, mas este é o ponto fundamental. Ao criar uma excelente trilha você tem mais chances de venda do que ao criar 2 ou 3 trilhas medianas. Pode levar um pouco mais de tempo e dedicação, mas lembre-se, você está construindo a sua marca 

  2. Varie o tempo: crie diferentes durações para uma mesma trilha. Muitos compradores buscam música com tempos exatos para não precisarem editar, por isto é interessante trabalhar na mesma trilha com tempos distintos, como 30, 60, 90 e 120 segundos, por exemplo. 

  3. Mantenha o estilo original: ao criar uma trilha permaneça no mesmo estilo, porque quando alguém busca uma trilha, procura algo bem específico, como “trilha infantil”, “música calma com piano”, “música motivacional”. Desta forma, geralmente a busca é por estilo combinada com mood e instrumentos, raramente uma busca contemplará estilos muito distintos ou contrastantes  

  4. Pense bem no nome: utilize já no título da música palavras-chave que ajudem o cliente a identificar o estilo, o mood ou a sensação que a música quer passar. Assim você tem mais chances de ser ouvido 

  5. Divulgue de forma profissional: mantenha sempre o seu perfil atualizado e divulgue em suas redes sociais sempre que criar uma música nova 

  6. Cuidados na introdução: comece as suas trilhas com uma introdução evitando fades crescentes logo nos primeiros toques 

  7. Facilite os cortes para o editor: se você dividir a sua trilha em sessões fica mais fácil para quem for editá-la, o que pode decidir uma compra 

  8. Evite mudar o tom: isto pode dificultar para o editor caso ele opte por cortar diferentes trechos da música 

  9. Trabalhe bem nos finais: tente criar um final sólido, bem demarcado. Uma opção é utilizar “ring outs” longos (sustain de prato, de um acorde, etc) 

  10. Divulgue em plataformas com credibilidade: busque uma empresa que trabalhe de forma transparente e que já tenha uma credibilidade e audiência de mercado para ser a sua vitrine. 


Editora iMusics oferece o serviço de divulgação de trilhas brancas que podem ser trabalhadas para sincronização e venda juntamente com todo o seu catálogo. Saiba como você pode divulgar suas trilhas com a gente, agende um bate-papo com nossos especialistas.

0 visualização
® 2020 Todos os direitos reservados
logo_imusics_300px_branco.png