• Sthefane Torres

Diferenças entre Produtor Musical e Produtor Fonográfico

Hoje vamos falar sobre estas duas profissões que podem até parecer a mesma coisa para um músico iniciante, mas cada uma delas tem funções muito diferentes e podem te auxiliar em momentos diversos da carreira. Sendo assim, vamos direto ao assunto e entender quais seus papéis.


O que faz um Produtor musical?


Sabe aquele cara mega experiente que acompanha o músico ou a banda durante todos os processos de gravação dando “pitacos”, ajudando com dicas desde a pré-produção até a masterização e mixagem? Então, este é o famoso produtor musical, também chamado de produtor discográfico ou produtor executivo, que assume a responsabilidade de direção artística do trabalho musical. É ele quem acompanhará todos os processos e sessões de gravação de uma música ou de um álbum ao lado dos músicos até que o som esteja pronto para o lançamento. Embora ele não entre no cadastro do ISRC (Saiba o que é ISRC e garanta seus direitos autorais), é ele quem ajuda a traduzir as ideias do cantor ou da banda em realidade, com a sensibilidade e experiência para isto. Resumindo, o produtor musical ajuda na supervisão do processo de mixagem e masterização de áudio com olhar lapidado.


Mixagem de áudio

De forma muito simples, sabe aquela mesa com vários canais que fica no estúdio? É nela que o processo de mixagem acontece, pois os diversos canais que foram plugados nos instrumentos e vozes são combinados, manipulados e efeitos são incluídos de forma a produzir um som agradável, equilibrado e limpo de ruídos. Muitas vezes estes canais são resultados de gravações ao vivo em lugares públicos, por exemplo, e o trabalho de mixagem é ainda mais detalhado. Um engenheiro de som também faz esse trabalho com maestria.


Masterização

Nesta fase é feita a pós-produção de áudio, preparando-o para ser transferido para a sua fonte final, seja um formato digital (como CD e DVD) ou seja um formato ainda analógico (como fitas e vinis). Nesta fase, a gravação é testada em várias mídias e a performance é avaliada com relação às frequências de graves, médios e agudos. Caso seja identificado algum problema, o trabalho geralmente volta para a mixagem para ajustes e correções.   



Produtor fonográfico


O produtor fonográfico assume os riscos financeiros da gravação, é também o responsável pela divulgação do trabalho, desta forma, assume uma característica mais empresarial e menos artística do que o produtor musical. Ele é o responsável geral pelo produto final da gravação, ou seja, pelo fonograma. Como é ele quem financia a produção, arca com os custos e riscos, e é também quem faz o cadastro deste fonograma junto às associações que compõem o ECAD e a geração do ISRC, comentado anteriormente.


Muitas vezes a própria gravadora assume a posição de produtora fonográfica, já que é ela quem detém os direitos de distribuição, reprodução e venda da música. Ao financiar a gravação e ao gerar o ISRC, o produtor fonográfico recebe os créditos dos direitos conexos junto com os músicos e intérpretes, e sua participação fica estabelecida em 41,7% do valor arrecadado sobre o fonograma. 



Certo. Mas e se eu for um músico independente?


Geralmente em projetos maiores, como o universo das grandes gravadoras, estes profissionais atuam separadamente, mas em selos menores e no cenário independente, estes papéis podem ser realizados pela mesma pessoa. Isto vem acontecendo muito por conta do aumento de ferramentas na internet que facilitam estes processos e pelas novas tecnologias e equipamentos cada vez mais completos e acessíveis. Assim o próprio músico é capaz muitas vezes de fazer o trabalho do produtor musical e fonográfico com qualidade.


Claro que para conseguir este feito o músico precisa estar muito preparado e ter muito conhecimento sobre o assunto, mas é perfeitamente possível chegar a um trabalho final de ótima qualidade conhecendo todas as etapas e técnicas necessárias. 


Sabendo as diferenças e responsabilidades de cada um, agora você pode pensar bem em como escolher cada profissional para atuar na sua carreira. E, mesmo de maneira independente, umas das formas de você se sobressair é saber executar todos os assuntos musicais e não musicais também. Agora que você já sabe de tudo isso, siga trabalhando duro para construir o seu sucesso.  


Continue acompanhando nosso conteúdo e nos envie dicas e sugestões. Até o próximo artigo. 

0 visualização
® 2020 Todos os direitos reservados
logo_imusics_300px_branco.png