• Sthefane Torres

Como lidar com a nova indústria da música?




“Auto-promoção. Se você não quer fazer isto, então fique na porcaria do seu porão” (Ben Folds – tradução livre).

Nós observamos diariamente a evolução dos artistas aqui na iMusics. Quanto mais eles tem um contato direto com o seu público, melhor se conhecem e sabem se promover. Muitos já perceberam que terão uma qualidade muito maior ao se posicionarem como um negócio antes mesmo de terem os seus advogados ou antes dos selos passarem a procura-los.

No entanto, esta mudança de atitude e de realidade tem o seu lado negativo, os artistas não tem mais tanto tempo para focar no que seria o fundamental: a criatividade. Antigamente tudo o que um artista tinha que fazer era escrever suas músicas, tocar, viajar em turnês e se envolver artisticamente. Será que esta mudança afetou a arte? Acreditamos que sim. Como não afetaria?

Você pensou que era músico?

Por mais frustrante que possa ser, a verdade é que o músico moderno mais cedo ou mais tarde vai chegar a seguinte conclusão: não é possível somente “fazer música” para viver de música. Quanto antes você aceitar isto, antes você irá colocar a sua carreira musical nos eixos.

Pode parecer simples, mas muitos músicos chegam até nós pensando que basta escreverem ótimas músicas para terem sucesso na carreira. Claro que fazer música boa é muito importante! É a base de toda a operação! Mas não é tudo com o que um músico ou artista deve se preocupar.

Por exemplo, como você vai tocar em um grande show, se não sabe como ser escolhido e como cobrar por um show? Como você vai encher um show, se não sabe como promover um? Como você vai aumentar a sua base de fãs se você não sabe como, onde e nem por que colocar as suas músicas online? Como você vai gerar receita passiva se você não sabe como coletar os seus royalties? Como você será notado, se você não sabe se aproximar dos influenciadores, dos nomes importantes da indústria?


Já há músicos demais acreditando que basta somente fazer uma excelente música, colocar no YouTube e esperar ser “descoberto” por “alguém”. Os músicos que despontam são justamente os que tiveram a visão e o esforço de se empenharem em atividades de marketing, controle financeiro, contabilidade, divulgação, relações públicas, entre outras.

Nós também gostaríamos de viver em um mundo onde instantaneamente os melhores músicos fossem reconhecidos, aclamados e claro, financeiramente recompensados. Mas como este mundo não existe, o que você vai fazer a este respeito? Vai fazer como a maioria ou vai batalhar para que a sua música tenha o reconhecimento que merece? A escolha é 100% sua!

A divisão 50/50 do tempo

Uma boa forma de se monitorar acerca desta divisão do trabalho é dividir o seu tempo igualmente entre a parte artística da música e a parte negócio da música. Se você já está decidido em viver de música esta divisão é necessária para sobreviver.

Quando você estiver escrevendo e gravando o seu álbum, 80% do seu tempo deve ser gasto com a parte artística. E isto será balanceado no período posterior, quando você deverá gastar 80% do seu tempo para promover o seu negócio, o seu novo álbum.

Quando você não estiver trabalhando em nenhum projeto específico, então você deve dividir o seu tempo igualmente entre negócios e arte.  Então basicamente, na média, você acaba dividindo o seu tempo em 50% negócios e 50% em artes.

Aposte em outras formas de ganhar dinheiro

Não necessariamente fazer 100% do seu dinheiro somente da música é a medida de sucesso.  Muitos pensam que sim, mas ignorar outras fontes de receita potencial não é uma boa ideia. Há pouquíssimos músicos, grandes ou pequenos, que vivem exclusivamente do dinheiro da sua música e não há nada de errado com isto. Por exemplo, Dr.Dre tem os Beats, Beyoncé,  Rihanna e Adam Levine tem as suas linhas de roupas. Justin Bieber, Lady Gaga e Taylor Swift tem seus perfumes. A banda Thirty Seconds to Mars tem o Jared Leto que também é ator, inclusive ganhador de vários prêmios.


Atores-músicos não são novidade e músicos-empreendedores também estão se tornando cada vez mais populares. Músico vai ser sempre o seu título principal mas, inevitavelmente, você vai ter que lidar com o lado empreendedor da coisa. A ideia é fazer 100% dos seus ganhos a partir dos seus talentos, sejam artísticos, criativos,  administrativos ou a combinação deles. Felizmente, hoje em dia você já pode contar com ferramentas digitais que facilitam a gestão do lado negócio da música. Na iMusics você encontra ferramentas desde mais básicas, como montar o seu próprio site, até as mais fundamentais, como distribuir e fazer o pitch das suas músicas nas plataformas de streaming. Ajude o seu negócio na música a decolar com a ajuda dos nossos especialistas e viva a sua música!

8 visualizações
® 2020 Todos os direitos reservados
logo_imusics_300px_branco.png